Make your own free website on Tripod.com

ra05.jpg

formula 1

Home
formula 1
MOTOGP
Service Department
Parts Department
Map/Directions
Specials
Contact Us
New Page Title

KIMI RAIKKONEN CAMPEÃO DO MUNDO DE FORMULA 1.

Chaves para o sucesso.

O piloto da Ferrari, Kimi Raikkonen venceu neste domingo (21) o Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos, e faturou o título do campeão da temporada da Formula 1, também graças aos erros e o nervosismo do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, que terminou apenas em sétimo, e a ajuda do brasileiro Felipe Massa, que ficou em segundo, na frente do espanhol Fernando Alonso (McLaren), que foi o terceiro, informa o Estado de São Paulo.
 
  Na classificação geral, Raikkonen fica com 110 pontos, seguido por Alonso, 109, e por Hamilton, também com 109. Massa, com o 2.º lugar no GP do Brasil - ele liderava até a 53.ª volta, quando foi ultrapassado por Kimi, que havia feito um pit mais rápido -, acaba em quarto na disputa. Rubens Barrichello teve problemas de motor em sua Honda, abandonou e completa a temporada sem marcar pontos, feito inédito na carreira na F-1.

Raikkonen surpreendeu ao conquistar o título, já que estava 17 pontos atrás de Hamilton nas últimas duas provas. O inglês, no entanto, não teve a calma das outras 15 corridas e teve atuações desastrosa tanto na China, quando abandonou, quanto no Brasil. O finlandês, ao contrário, venceu as duas.

Curiosamente, Raikkonen só liderou por duas vezes o Mundial nesta temporada. Na primeira corrida, quando venceu na Austrália, e agora, na última, com a vitória no Brasil. O 'Homem de Gelo' fatura seu primeiro título, depois de ser duas vezes vice (em 2003 e 2005), e dá o primeiro Mundial de Pilotos para Ferrari desde 2004, logo após o final da 'Era Schumacher'.

A corrida no Brasil foi emocionante do início ao fim. Logo na primeira volta, Massa, pole, segurou a ponta, enquanto Raikkonen passou para segundo ao ultrapassar Hamilton. O inglês, nervoso, saiu da pista ao tentar manter o terceiro lugar numa disputa com Alonso no final da reta oposta e caiu para oitavo.

A corrida de Hamilton ficou ainda mais complicada na sétima volta, quando o inglês teve problemas de cambio. O carro ficou lento, mas o piloto conseguiu refazer o sistema funcionar e seguiu na prova, em 18.º e já praticamente fora da disputa.

Na frente, enquanto isso, a Ferrari mostrou sua soberania e dominou completamente a prova. A equipe teve tranqüilidade para trabalhar a estratégia se ser ameaçada por Alonso em nenhum momento e inversão das posições entre Massa e Raikkonen aconteceu na última parada.

Alonso, por sua vez, teve que trabalhar duro a maior parte da prova para conseguir o pódio. Disputou a posição com Robert Kubica (BMW), mas o polonês perdeu rendimento na parte final e possibilitou ao espanhol ser terceiro, até com certa tranqüilidade no fim.

MACLAREN CONTESTA VITÓRIA DE KIMI.

Rio de Janeiro, 22/10 - O título de Kimmi Raikkonen pode ainda ir para Lewis Hamilton. A Federação Internacional do Automóvel (FIA) abriu um inquérito para apurar possíveis irregularidades nos monolugares da BMW Sauber e Williams-Toyota, dos quais três terminaram o GP do Brasil à frente do britânico.

Se os Williams-Toyota de Nico Rosberg (4.º classificado em Interlagos) e os BMW Sauber de Robert Kubica (5.º) e Nick Heidfeld (6.º) forem penalizados, Lewis Hamilton, que concluiu GP do Brasil no 7.º posto, subiria ao 4.º lugar e seria proclamado campeão.

Em causa está o facto do combustível dos monolugares da BMW Sauber e Williams-Toyota ter apresentado uma temperatura com valores inferiores aos regulamentares no final da corrida.

 

FORCE INDIA

PARIS (Reuters) - O pedido da Spyker de mudar seu nome para Force India Formula 1 na próxima temporada foi aceito pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), informou a entidade nesta quarta-feira.

O novo proprietário da equipe, o bilionário indiano Vijay Mallya, que comprou a escuderia este mês do empresário holandês Michiel Mol, recebeu autorização para a troca de nome durante reunião do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, em Paris.

Este será o terceiro nome diferente da equipe desde 2005, quando a então Jordan foi vendida para a Midland. No ano passado, a Midland tornou-se Spyker, após ter sido comprada pela montadora holandesa de carros de luxo.

Mallya disse esperar que a administração da equipe, que marcou apenas um ponto nesta temporada, permaneça a mesma e que está disposto a manter o novato piloto alemão Adrian Sutil, que fez uma primeira temporada promissora este ano.

Um piloto indiano era uma opção, mas não uma prioridade, acrescentou. O logo da equipe será nas cores da bandeira da Índia.

naka.jpg

São Paulo (SP) - Depois de atropelar dois mecânicos da Williams durante um pit stop no GP do Brasil de Formula 1, no último domingo, o japonês Kazuki Nakajima pediu desculpas pelo acidente. Em Interlagos, ele fazia a sua corrida de estréia na categoria.

“Só gostaria de pedir desculpas. Quando entrei nos boxes com o objetivo de fazer a minha primeira parada, calculei mal a distancia para brecar e acertei os dois mecânicos que estavam na frente do carro. Foi um momento chato, mas espero que eles se recuperem bem”, declarou o jovem japonês, décimo colocado na prova.

Apesar do atropelamento, ele disse ter ficado feliz com o seu desempenho em São Paulo. “É muito divertido dirigir em Interlagos, um circuito que exige muito do físico dos pilotos. Estrear na Williams foi como um sonho que virou realidade. Estar na Fórmula 1 sempre foi o meu objetivo, desde que eu comecei no kart”, comentou.

Nakajima disse ainda desconhecer que irá fazer no ano que vem. “Ainda não sei onde estarei em 2008, se na Fórmula 1 ou mais uma vez na GP2. Depois desta experiência no Brasil, eu já sei o que gostaria de fazer, mas vamos esperar”, afirmou.

Our Auto Sales & Service * Any Street * Anytown * US * 01234

RALLIA - COMÉRCIO DE PEÇAS USADAS - MOTOR SALES